Mr. Fly l Moda Sustentável - peças ecológicas e conteúdo consciente

Consumo Sustentável

Consumo Sustentável

Por Mr.Fly

O post de hoje é pra quem quer colaborar para o desenvolvimento
de politicas de consumo sustentáveis no Brasil! 
A Universidade de São Paulo está com um projeto que visa analisar e conhecer o perfil, estilo de vida, conhecimentos, atitudes, comportamento e valores do consumidor sustentável brasileiro.

São poucos os estudos feitos no país e muitos autores refletem a importância de ONGs (marketing social) para divulgação e conscientização da população a respeito. Diversas políticas nacionais vem surgindo para melhorar padrões de produção e consumo e há grande relevância social, além do interesse em comparar com o comportamento do anglo-saxão em relação ao consumo sustentável. Ao identificar o perfil do consumidor sustentável no Brasil, poderemos comparar com os resultados obtidos no exterior, e assim propor implicações sociais, governamentais e empresariais de acordo com os resultados.

Responda ao questionário abaixo – clicando no link – e colabore com este projeto! Sua ajuda é muito importante!

Para maiores informações, envie e-mail para o contato localizado no fim do questionário.

 


Porta retrato com garrafa

Porta retrato com garrafa

Garrafas de vidro são itens que muitas pessoas não costumam reciclar, apesar das infinitas possibilidades de dar uma nova cara e decorar a casa com elas. O ideal é não jogar fora nenhuma delas, pois o vidro que jogamos no lixo nem sempre é reaproveitado e demora cerca de 4.000 anos para se decompor na natureza. Sendo assim, devemos fazer o nosso dever para reaproveitar e deixar a casa mais bonita com reciclagem criativa! O porta retrato com garrafa é uma opção criativa, diferente e muito fácil de fazer.

Porta retrato com garrafa

Para colocar a foto dentro da garrafa, basta enrolar delicadamente para não danificar o papel e passar pelo gargalo. Você pode decorar a garrafa colocando pequenos objetos dentro para criar um cenário ou itens que lembram o momento da foto. A tampa também pode ser decorada com renda e adornos de bijouteria. O importante é usar a sua criatividade!

Confira o post original aqui.

Jardim vertical de garrafa pet

Jardim vertical de garrafa pet

Muitas vezes não conseguimos ter plantas em casa. Seja por falta de espaço ou por não saber como elaborar um jardim, a casa acaba ficando sem um toque verde. O arquiteto Marcelo Rosenbaum, participante do quadro “Lar doce lar” no programa Caldeirão do Huck, construiu em um de seus projetos um jardim vertical feito com garrafas pet. Além de embarcar na sustentabilidade, você ainda pode plantar pequenas mudas para alegrar a casa ou até mesmo temperos para incrementar o gosto da comida no dia a dia.

jardim vertical de garrafa pet

O passo a passo é bem simples. Você vai precisar de:

– Garrafas PET de dois litros (vazias e limpas)

– Tesoura

– Corda de varal

– Cordoalha (cabos de arame de aço)

– Barbante ou arame

– 2 Arruelas (somente para quem optar por cordoalhas ou arames)

– Terra e muda de planta.

Passo 1:

Corte as garrafas PET de acordo com a ilustração abaixo, para que a planta tenha espaço para crescer. Faça buracos bem alinhados para passar as cordas, e alguns buracos pequenos no fundo da garrafa para escoar a água na hora de regar a planta.

jardim vertical de garrafa pet

Passo 2:

Nesta parte você tem duas opções: Você pode usar arame ou cordoalha para passar nos buracos da garrafa e pendurá-la, utilizando uma arruela logo abaixo da garrafa para evitar que ela escorregue; ou você pode usar corda de varal ou barbante e dispensar o uso de arruela, simplesmente fazendo nós fortes o suficiente para segurar a garrafa no lugar.

jardim vertical de garrafa pet

Depois de prender todas as garrafas neste mesmo esquema, basta encher de terra e plantar a muda. Fique sempre atento aos cuidados necessários para cada planta e aproveite este toque verde a mais na sua casa!

jardim vertical de garrafa pet

Arte com rolo de papel higiênico

Arte com rolo de papel higiênico

O rolo de papel higiênico é um material que todos temos em casa, e costumamos jogar fora sem pensar em reutilizar. Aproveitar este simples pedaço de papel e transformar em arte reciclada pode parecer uma tarefa difícil, mas é bem simples e vira uma peça de decoração barata e linda! Confira abaixo o tutorial em vídeo:

Além das flores mostradas no tutorial, existem vários outros desenhos que você pode criar, basta escolher as cores certas para pintar e buscar inspirações na internet. Adicionar molduras, mesclar com outros materiais recicláveis e até mesmo enfeitar com renda torna o artesanato mais atraente e dá um toque personalizado à peça. Confira mais alguns desenhos possíveis de criar:

rolo de papel higiênico

rolo de papel higiênico

rolo de papel higiênico

Ideias para decoração usando vinil

Ideias para decoração usando vinil

Recordar é viver. O vinil é um belo exemplo disso: Quem ainda tem uma vitrola pode matar a saudade de ouvir aquela coleção herdada pelos pais ou família e relembrar os velhos momentos. Mas nem sempre temos uma vitrola à disposição, e os vinis ficam ali, parados e sem utilidade. Esta dica é para os mais desapegados, que querem dar uma cara nova aos vinis inutilizados em casa. Além de reciclar um material que demoraria milhares de anos pra se decompor, você ainda deixa a decoração com uma cara bem vintage!

Relógios:

Com um pouquinho de criatividade e habilidade manual, você consegue transformar um vinil em um relógio. Nos dois projetos abaixo, o vinil foi recortado para formar gravuras ou números. Caso você queira deixar o vinil intacto, basta comprar um relógio simples e anexar às costas, removendo os ponteiros e encaixando-os na parte da frente, para ficarem visíveis.

Reciclando vinil

Reciclando vinil

Porta cartões:

Este projeto é bem simples. Basta dividir o vinil no meio e fazer fendas para encaixar os cartões. Na base, você pode utilizar qualquer material firme que tenha em casa para unir as duas partes, tomando cuidado para criar um espaçamento de forma que caibam os cartões.

Reciclando vinil

Organizadores:

Nas duas ideias abaixo, o material foi moldado para segurar objetos e organizá-los melhor em casa. No caso do porta-vinhos, foi usado epoxi para unir os vinis e formar a pirâmide. O porta livros é uma junção de dois vinis.

Reciclando vinil

Reciclando vinil

Lustre:

O último item dá um pouco mais de trabalho, mas talvez seja o mais chamativo. No caso deste modelo, foi retirado o rótulo do meio do vinil e recortado para dar a impressão de um lustre. O rótulo do meio do disco foi usado para esconder a junção entre uma parte e outra do vinil. Em cima, um recorte do artista, para esconder o acabamento.

Reciclando vinil

Estas dicas foram retiradas deste artigo aqui.

Luminária de flores sustentável

Luminária de flores sustentável

Objetos de decoração são sempre bem vindos em qualquer ambiente, ainda mais quando enfeitam e adicionam uma utilidade. Para melhorar mais ainda, a dica de hoje junta decoração, utilidade, reciclagem e te ensina a fazer uma luminária de flores. Utilizando apenas aquele pisca-pisca que fica parado depois do natal e caixas de ovo, você pode criar uma decoração personalizada e sustentável.

 Se está chegando o aniversário de alguém especial e você quer dar algo diferente, a luminária de flores é um presente lindo e fácil de fazer!

 Materiais necessários:

 – Caixas de ovos

– Pisca-pisca (ou luzes de natal) de LED

– Tesoura

– Materiais para decoração (opcional)

 Passo a passo:

Corte a caixa de ovos, separando apenas o meio. Separe todas as partes que serão usadas e arremate cortando as pontas para que se pareçam com pétalas, conforme mostra a imagem.

Luminária de flores

Após completar a primeira etapa, basta fazer um furo no fundo das flores e encaixar uma em cada LED do pisca-pisca. Você também pode pintar, colar lanjetoulas ou soltar a criatividade da forma que achar melhor.

Dica: Caso tenha habilidade em manusear fios de metal, você pode criar uma estrutura com a forma que quiser, encapar com algum material de isolamento elétrico para evitar curto-circuito e prender à luminária!

Luminária de flores

O efeito final é lindo! Atenção, a luminária só pode ser feita com LED, pois eles não esquentam tanto e não correm o risco de queimar o papel das flores, além de terem uma vida útil maior e economizar mais energia do que os modelos comuns. Utilizar outros modelos de pisca-pisca pode causar superaquecimento e até pegar fogo!

A luminária de flores é prática e funciona bem em qualquer ambiente. Você pode utilizar ao redor de um espelho para criar uma iluminação indireta, na cabeceira da cama, onde achar melhor. Elas são facilmente transportadas para qualquer lugar da casa, é só tomar cuidado para não amassar as flores e você pode criar o seu cantinho aconchegante em qualquer lugar!

Essa ideia foi adaptada deste link aqui.

Como reciclar embalagens de café

Como reciclar embalagens de café

Café é um item presente no cotidiano do brasileiro, e dependendo do tamanho da família, usamos várias embalagens por mês. Essa dica é bastante útil pois pode ser usada para decorar até ambientes pequenos, como apartamentos. Se você tem um espacinho perto da janela, ou tem uma área externa, pode reutilizar a embalagem de café para fazer vasos de planta suspensos. Além de dar um charme personalizado, você ainda pode estilizar do jeito que quiser.

Passo a passo:

1 – Separe embalagens de café e vire-as do avesso, deixando a parte prateada para fora. Retire qualquer resíduo restante.

2 – Decore e estilize como quiser. Você pode utilizar um marcador permanente para desenhar e soltar a criatividade. Utilizar retalhos de renda e lantejoulas são opções simples e criativas.

3 – Para fixar melhor o seu desenho, aplique verniz à base d’água e espere secar. Dobre a borda aberta da embalagem para dentro, para dar maior resistência e melhor acabamento.

4 – Faça dois furos nas laterais, bem perto da borda aberta da embalagem.

5 – Passe a corda e amarre firme. Agora é só colocar a terra, a planta que achar melhor e pendurar! Caso a decoração fique em área externa, é recomendável fazer furos para escoar a água.

O resultado final:

vaso de flor

Essa dica foi adaptada do post original, lá do Vila do artesão.

Porque Wall-e não é só mais um filme

Porque Wall-e não é só mais um filme

Por Pedro Fraga

O público que consome produtos culturais nos dias de hoje está inconscientemente (e automaticamente) desmotivado a apreciar obras com alto teor de didatismo. Falar sobre ecologia, por exemplo, é uma tarefa absolutamente difícil. Diria até que é quase impossível. A questão ambiental do planeta não é abordada da maneira correta pelos noticiários, pelos jornais ou pelos meios de comunicação em geral. E quando decidem abordar o assunto, o fazem de forma cansativa e acabam afastando o grande público.

É por isso que quando surge um produto como Wall-e (2008), vindo de um estúdio gigantesco de Hollywood, nós temos a obrigação de apreciar a obra e passa-la para o maior número de pessoas possíveis.  Através do cinema, o estúdio Pixar difundiu a ideia catastrófica de um mundo cheio de lixo e levantou um importante debate sobre a reciclagem e a preservação do meio ambiente. E o que é melhor… Para crianças, adultos e idosos. Sem exclusão ou exigência de conhecimento. A obra funciona para uma criança de 10 anos, por exemplo, e funciona também para o veterano cinéfilo, que vai encontrar ali milhares de referências aos grandes clássicos do cinema.

O filme tem direção de Andrew Stanton (responsável também por Procurando Nemo e Vida de Inseto) e conta a história de Wall-e, um robozinho encarregado de prensar e empilhar toda a sujeira produzida pelos humanos. Logo no início, Wall-e nos apresenta o planeta Terra, absolutamente descuidado e tomado por imensas pilhas de lixo e sucata. Como bom filme da Pixar, a ideia central é encantar os mais jovens, porém, as cenas de abertura nos levam a um imenso sentimento de culpa por aquela atrocidade. A Terra é retratada sem vida, morta. E os humanos não estão mais aqui, já que as condições de vida foram parar, literalmente, no espaço.

Se a Pixar tem esse poder de dar vida a seres inanimados (já o fizeram com carros, brinquedos…), ela decidiu, por bem, retirar toda a vida presente na Terra para passar a mensagem.  As pessoas que assistem ao filme se encantam, ao mesmo tempo, com o robozinho e sua missão impossível de ‘’limpar’’ a Terra e aprendem sobre a importância de se reciclar todos os materiais que permitem essa atividade para que as próximas gerações vivam de forma saudável. Não há como deixar de elogiar uma obra que inspira a nova geração a cuidar desde cedo do planeta, e conscientiza os mais velhos de que os seus filhos, netos e bisnetos irão habitar a Terra no futuro, e para isso, é preciso respeitar a vida que aqui existe.
Como é mostrado no filme, uma pequena plantinha (a última, no caso) deve ser regada e cuidada com todo o carinho para que o que temos hoje, seja preservado.  E que possamos, diferente dos personagens do filme, não sentir nenhum tipo de arrependimento em relação ao nosso planeta.

É imprescindível que cuidemos imediatamente do planeta para que não precisemos recorrer a medidas como a do filme. Criar um robô para entulhar lixo será absolutamente desnecessário se cada um fizer a sua parte. Cuidar do planeta é dever de todos. E, por isso, Wall-e precisa ser visto.

Gostou? Confira o trailer:

 

Dia do Planeta

Dia do Planeta

O  Dia do Planeta Terra foi criado em 1970 nos Estados Unidos. Em 22 de abril, foi o primeiro protesto nacional contra a poluição e ganhou países adeptos ao movimento, a partir de 1990.

Se analisarmos que o Dia do Planeta Terra nasceu como um protesto à poluição há 41 anos, podemos ver que ainda há muito a ser feito, já que os rios estão cada vez mais poluídos, as florestas sendo desmatadas, o ar cada vez mais carregado, o lixo não é reciclado como devia, a água está escassa, geleiras estão derretendo, usinas nucleares ameaçam a vida de várias pessoas…

 

A iniciativa deste dia pretende despertar a consciência na população de todo o mundo sobre maneiras de colaborar na preservação do meio ambiente através de simples medidas cotidianas. Existem muitas formas de ajudar o planeta e o meio ambiente, então faça sua parte!  Pequenos atos como economizar energia, cuidar do lixo que você produz, separar o material para coleta de lixo seletiva, reciclando o material, sempre que possível… compartilhe essas dicas com outras pessoas, plante uma árvore!

Felizmente existem ONGs, empresas e iniciativas públicas e privadas preocupadas em fazer o mínimo para salvar o planeta, assim como a Mr. Fly que tem o cuidado de fazer suas camisas de maneira ecologicamente correta sem maltratar nosso planeta.  (Conheça nossas camisas no site: http://www.mrflymoda.com.br).  Lembrando que não depende só de nós, sites, empresas e ONG’s para salvar o planeta, e sim da conscientização geral de toda a população do planeta, fazendo sua parte não só no Dia do Planeta, mas durante os 365 dias do ano.

Eu posso reciclar?

Eu posso reciclar?

Vivemos num mundo de desperdícios. Nós podemos ajudar com pequenas atitudes no nosso dia a dia. Depende da consciência de cada um reduzir a quantidade de lixo produzida nas cidades. Essas são frases marcadas no discurso de quem quer ajudar o meio ambente. Mas na prática, isso realmente acontece? Tem muita gente que não faz a coleta seletiva, por exemplo, simplesmente por não saber ao certo o que pode e o que não pode ser reciclado.

Mais do que acreditar e disseminar as idéias, temos que agir e dar o exemplo. Por isso, hoje vamos tentar ajudar você a tirar algumas dúvidas sobre a reciclagem. Cada ser humano produz, em média, 5 kg de lixo por dia. Isso leva a 240 mil toneladas de lixo no Brasil diariamente. Sabendo que a coleta seletiva e a reciclagem não é um modelo completamente adotado, como você imagina seu futuro?

Quase tudo o que consumimos é pode ser reaproveitado, desde garrafas PET até restos de comida. Cabe a nós saber o que pode ou não ser encaminhado para a coleta seletiva e separar o lixo em nossa casa. O blog Isso mesmo! listou os principais materiais na tabela a seguir.

*Confira a matéria completa, aqui.

Agora é com você. Procure saber na prefeitura da sua cidade o dia da coleta seletiva e, se não houver a coleta específica, entre em contato com a câmara de vereadores para que um projeto seja iniciado. Mude também seus hábitos. Para para pensar se tudo o que você compra é realmente necessário. Confira o vídeo que já postamos aqui sobre o consumo consciente.

Mãos à obra! Faça a diferença na sua casa, na sua comunidade, dê o exemplo e, aí sim, encha a boca para dizer as frases que citamos no início do post.

Para saber mais sobre reciclagem , confira a Recicloteca, um site bem bacana que indicamos!