Por Mr.Fly

É, não tem jeito: chegou mesmo!
Estamos cada vez mais perto de 2015 e já podemos ouvir a canção da Simone enchendo
o ar das Lojas Americanas de nostalgia.
É tempo de família reunida, reflexões, retrospectivas e festa!
Muita festa!
Festa, presente e pavê!
E pensando em todas as reuniões, amigo-ocultos, jantares e confraternizações,
nos lembramos de como é fácil se acomodar com a correria e optar pelos caminhos mais práticos.
Será que você consegue aplicar os conceitos da sustentabilidade nessa data?
As festas de fim de ano são sempre sinônimo de fartura,
seja nos presentes ou no cardápio.
Mas será que você realmente precisa de cozinhar mil pratos para comer a mesma coisa por duas semanas,
até ser obrigado a jogar fora?
Vamos pensar um pouco.
Não estamos falando só de comida e de desperdício.
Mas talvez o sentimento mais bonito que essa época evoque, seja o de generosidade.
Será que estamos sendo generosos com quem se deve?
Crianças que ganham cada vez mais cedo, mil aparelhos eletrônicos.
O Papai Noel do shopping.
E chuva.
É época de muita chuva e a necessidade dos necessitados continua firme e forte.
Quantas pessoas você já ajudou?
Não estamos falando que a ajuda deva existir apenas nessa época do ano.
Mas se pararmos pra pensar, esse ciclo colorido e cheio de pisca-piscas se constrói de maneira excludente.
Ajudar uma família, um vizinho, ou uma criança desconhecida (pelos Correios, por exemplo) não vai
fazer a sua ceia menos gostosa.
Construir a alimentação da sua família de forma consciente,
não vai fazer ninguém passar fome na sua sala de estar.
Frutas, verduras, legumes e alimentos não industrializados podem e devem ter lugar na sua mesa!
E o meio ambiente?
Copos, garfos, facas, colheres, taças, potes, pratos: descartáveis.
É a época do ano em que todos se esquecem do lixo, mais do que o normal.
Humanize suas festas!
Pensar nos detalhes é uma forma de carinho e respeito: ao próximo e ao meio ambiente!

Que a magia do Natal transforme nossos corações na verdadeira mudança que queremos ver no mundo.

natal_ecologico