Por Pedro Fraga

Em 1992, quando as conferências do Rio de Janeiro estavam caminhando lentamente, alguns economistas, ecologistas e estudiosos da área perceberam a imediata necessidade de se pesquisar sobre a tal economia ecológica. Ainda que obscuro para grande parte da população, o tema foi levantado em diversas discussões ao redor do mundo, e o reflexo negativo que a economia da época exercia no meio ambiente impulsionou a criação da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica, com o objetivo de debater sobre meios sustentáveis de desenvolvimento.

É bastante relevante que uma sociedade como essa debata assuntos desse porte. O raciocínio é simples e bem didático. Se um dos produtos, se não o maior produto, que movimenta a economia mundial com inúmeros dígitos é um recurso natural, é óbvio e esclarecido a todos que, em algum dia, num futuro próximo, esse recurso se esgotará.  O petróleo ainda é, assim como no início dos anos sessenta e setenta – quando a preocupação surgiu – a base para a economia do planeta, e se algo não for feito, se uma alternativa não for posta em prática, teremos uma crise econômica prevista para um futuro não muito distante. E se engana quem pensa que é só de petróleo que vive a economia. Inúmeros outros recursos naturais são indevidamente explorados todos os dias, e nada é feito para que as reservas desses recursos durem muito tempo, ou que esses recursos sejam renovados.

ecologia001

A proposta de Economia Ecológica nasce justamente dessa preocupação com o futuro da própria economia, que diante do cenário atual de exploração de recursos, se vê regredindo continuamente. É muito interessante ver, por exemplo, que os especialistas que fazem parte da sociedade brasileira de economia ecológica analisam e criam propostas econômicas paralelas a conceitos biofísicos, indo de encontro a todo o pensamento comum. O primeiro fator a se considerar é a sustentabilidade dos recursos, e com isso integrar todas as alternativas a propostas de desenvolvimento da economia.

Hoje, a organização EcoEco (Economia Ecológica) está instalada no campus da UNICAMP, e está atuando ativamente nas discussões e na elaboração de propostas práticas para o desenvolvimento econômico e sustentável do Brasil.

Conheça a EcoEco, a Sociedade Brasileira de Economia Ecológica! Clique aqui