Por Pedro Fraga

Na semana passada nos vimos como a capital mexicana está lidando com a despoluição do ar e, obviamente, tomando medidas para uma significante melhoria na qualidade de vida da população. Hoje nós vamos continuar a discussão sobre as ideias adotadas na Cidade do México e como isso poderia ser instalado por aqui.

Assim como os carros elétricos que já foram implantados e a renovação das frotas de taxi e micro-ônibus, a prefeitura decidiu agregar mais uma medida para contribuir no combate a poluição, e, de quebra, ajudar na diminuição dos constantes engarrafamentos da cidade: O Ecobici. Como o nome sugere, o Ecobici é um projeto da capital mexicana que incentiva o uso das bicicletas como meio principal de locomoção. A prefeitura instalou diversas estações de empréstimos de bicicletas, e os usuários podem utilizá-las quando quiserem através do cartão Ecobici, também disponibilizado pelo governo local. O interessante é que as estações foram colocadas em pontos estratégicos da cidade, e não há necessidade de devolver a bicicleta no mesmo local de locação. Basta achar uma estação e devolver a bicicleta.

Ecobici

Desde a instalação das primeiras estações do Ecobici, em fevereiro de dois mil e dez, o número de viagens de bicicleta aumentou quarenta por cento, com cerca de cem mil viagens diárias feitas por quase trinta mil ciclistas. Números impressionantes e que não param de crescer graças à constante adição de bicicletas às ruas, e, obviamente, a quantidade de adeptos do transporte sustentável também aumentou.

O Ecobici é sensacional em diversos aspectos. A poluição é combatida diretamente pela não utilização de automóveis, que deixariam incontáveis rastros de fumaça pela cidade. A qualidade de vida também é um ponto que o projeto abraça, já que instiga a população a se exercitar pedalando. Ao mesmo tempo, o lazer e os passeios turísticos também ganham.  Jorge Matalí, membro do site transeunte.org (que busca criar um fórum pela mobilidade e por melhores condições de vida nas cidades mexicanas), afirma: ‘’Podemos criar cidades mais agradáveis, retomar os espaços públicos e ver pessoas caminhando e pedalando mais’’. Obviamente, ainda há muito trabalho a ser feito. Mas se o exemplo mexicano começasse a ser seguido em outras cidades que sofrem do mesmo problema, certamente teríamos um futuro muito mais verde e limpo para as próximas gerações.

Ecobici em ação