Mr. Fly l Moda Sustentável - peças ecológicas e conteúdo consciente

Moda, Tias e o Almoço de Domingo

Moda, Tias e o Almoço de Domingo

A linha tênue entre o saber e a vivência

Por Mariana Martins

Que vivemos em um mundo cada vez mais globalizado, já estamos cansados de saber. Cansados também estamos de nos cercar de palavras significativas – o que muitas vezes chega a dar um nó na cabeça daquela sua Tia, que te questiona depois do almoço no domingo.

Falar sobre moda e sustentabilidade, pode parecer um papo utópico e distante da realidade, certo?

Mas talvez não tenha que ser assim. O discurso que a moda tem a capacidade de carregar pode não ter ligação direta com o seu consumo final.

Aliás, o consumo é outra palavra a ser repensada na nossa contemporaneidade: foi-se o tempo em que um objeto era apenas uma peça para os consumidores. Agregamos valor da maneira que nos convém e repassamos nossas vivências através das gerações com uma certa ingenuidade: o que na época dos nossos avós, era mais aceitável, pela comunicabilidade menos tecnológica.

 

Agora, o que importa definirmos daqui pra frente é a profundidade do que queremos deixar para as novas gerações (ainda que não tão novas assim, vide sua Tia).
A vivência enriquece o saber: viver sua moda é viver sua ideologia.
A camiseta que você escolhe é o reflexo do que te move.

 

E o que te move? Como você escolhe? Qual discurso fala por você?

 

A acessibilidade que as gerações anteriores não tiveram, foi palco para uma formação de opinião catalisada por um processo consideravelmente mais lento. Hoje, com as diferentes plataformas midiáticas, esse processo tem interferência constante de gente de todos os lugares do mundo, o que pode ser maravilhosamente assustador.

Estar conectado é estar vivo. E vulnerável.

Pensando nisso, li a experiência da Hannah Ewens viabilizada pela VICE e me preocupei com como fazemos essas escolhas, em nossas rotinas atribuladas, cheias de campanhas publicitárias e significações de poder: em um evento importante de moda, a jovem se desafiou a conseguir qualquer notoriedade em cima de modelos totalmente baratos e desconexos, por ela ironicamente concebidos. Tendo seu objetivo inicial alcançado, como bônus, no fez questionar sobre a possível superficialidade que alimenta o fluxo constante de informações a serem geradas e repassadas no mundo digital.

 

 

 

Hannah Ewens

Hannah Ewens na Fashion Week

 

 

 

O que liga Hannah, sua Tia e a maneira como você se coloca na sociedade de consumo é a capacidade de entender seu lugar nesse contexto compulsório e buscar seus próprios discursos, que muitas vezes é ignorada.

 

 

A pergunta a ser feita é: que valor você escolhe agregar?

 

 

 


 

 

 

Ao Redor do Mundo

Ao Redor do Mundo

Nova Origem – Pedalando ao Redor do Mundo

 

O projeto Nova Origem – Pedalando ao Redor do Mundo – é resultado da união de três amigos de infância que decidiram pedalar difundindo consciência ambiental, respeito pela natureza e práticas sustentáveis.

 

Durante o percurso estão sendo realizadas atividades de cunho ambiental buscando interação social e promoção de pensamento sustentável. As principais atividades desenvolvidas são os bate-papos em escolas buscando passar um pouco de consciência ambiental, motivação e busca pelo próprio sonho para as crianças e também o plantio de mudas e sementes. Buscamos conhecer as práticas ambientais das cidades e regiões por onde passamos através da interação com o ambiente e a população local e divulgamos nossas impressões no site.

 

A bicicleta foi escolhida como meio de transporte para essa jornada, pois não polui, não produz ruído, resíduo e não agride o meio ambiente. Ela é acessível a todas as classes sociais. É um esporte que estimula corpo e mente. Sua velocidade proporciona um contato direto com a natureza e com as pessoas.

 

Na rota estão os cinco continentes, aproximadamente 40 países e 45.000 quilômetros a serem percorridos durante pelo menos 3 anos.

(Fonte: Nova Origem )

Parceria

É com muito prazer que a Mr. Fly abraçou esta causa e reforça a sua parceria com a Nova Origem. Ao comprar nossas camisas, ao fechar a compra, escreva no cartão de presente “ESTA CAMISA VAI AJUDAR A NOVA ORIGEM”, ou qualquer frase que apóie a iniciativa “Nova Origem” e o projeto receberá uma parte do valor da venda.

“pequenos gestos podem mudar o mundo” e nós estamos fazendo a nossa parte!

 

Vídeo – a história da água engarrafada

Vídeo – a história da água engarrafada

Dia de indicar mais um vídeo para os leitores do nosso blog. Dessa vez, um derivado da série que deve ser conhecida por muitos de vocês: a história das coisas (“The story of Stuff”).

O documentário original tem 20 minutos e já foi traduzido e dublado em várias línguas e se espalhou pelo mundo através da internet.

O objetivo é simples: “já se perguntou de onde vêm todas as coisas que compramos e para onde vão quando nos desfazemos delas?”. De forma bem humorada, ele revela as conexões entre os diversos problemas ambientais e sociais na enorme cadeia de consumo criada no nosso atual modelo de vida.

Os bonecos animados conferem humor e são sucesso entre os fãs do vídeo.

Annie Leonard, narradora do vídeo é uma norte-americana expert em matéria de comércio internacional, cooperação internacional, desenvolvimento sustentável e saúde ambiental. Sua narração, unida a uma animação divertida nos ensina muito e já é sucesso entre crianças e adultos.

Mas a indicação de hoje não é exatamente o documentário original (assista aqui), mas um vídeo lançado depois dele, como continuação da série. Ainda pensando no dia mundial da água, a produção mostra as razões para se reduzir o consumo das garrafinhas e o porquê de elas terem se tornado tão populares.

Assista “A história da água engarrafada” e confira como, de forma divertida, o filme nos leva a refletir sobre os hábitos quase imperceptíveis que têm tanto impacto sobre o planeta.

Para quem curte vídeos sobre consumo consciente, indicamos o canal do Intituto Akatu, no YouTube. Você encontra uma série de vídeos sobre sustentabilidade! Até a próxima.