Mr. Fly l Moda Sustentável - peças ecológicas e conteúdo consciente

Curso online gratuito ensina sustentabilidade para professores do ensino fundamental

Curso online gratuito ensina sustentabilidade para professores do ensino fundamental

Os professores do ensino fundamental que quiserem aprender mais sobre sustentabilidade têm agora um curso online e gratuito ao seu dispor! A FGV Online criou, em parceria com o Walmart, um programa de aulas que farão com que o professor aprenda sobre o tema e possa transmitir os ensinamentos adquiridos para seus alunos.

A ideia é fazer com que os educadores percebam seu papel na construção de um mundo mais sustentável e que, com isso, passem a gerar debates em sala de aula. O intuito é propor análises apresentando vídeos e materiais diversos ao longo do ensino.

A carga horária total do curso é de 15 horas. Não há nenhum pré-requisito e o professor pode iniciá-lo imediatamente. Para se inscrever, basta acessar o site da FGV.

6 Dicas para preparar uma ceia de Natal Sustentável

capa-blog-ceia-de-natal-1

Para curtirmos as festas de fim de ano, comermos à vontade sem agredir o meio ambiente, estamos convidando as pessoas a fazerem um final de ano diferente, incorporando nas ceias e jantares uma pitada de sustentabilidade. Quer saber como?

6 Dicas para prepara uma ceia de Natal Sustentável:

Evite produtos importados

No livro “O Mundo é o que você come” (recomendamos a leitura) é feita uma análise sobre a origem da nossa comida e o longo caminho que ela percorre até chegar na nossa mesa.

Por exemplo, as nozes que quebramos na ceia de natal são produzidas nos EUA, principalmente na Califórnia e Oregon. As avelãs vêm da Espanha, Portugal e também dos EUA. Elas navegam, voam e andam por milhares de quilômetros quando são consumidos milhares de litros de combustível até a nossa mesa. Já pensou nisso?

Que tal trocar as nozes e avelãs pela castanha do Brasil produzida na Amazônia ou a noz pecã produzida no Sul do país? São produtos nacionais tão nutritivos e saborosos quanto as outras castanhas, e o melhor, o impacto na produção e comercialização é muito menor que o das importadas.

Troque os refrigerantes e suas famigeradas garrafas PET por sucos naturais de frutas da época

Nem precisa falar o quanto isso é melhor para o meio ambiente e principalmente para a sua saúde e da sua família.

Procure consumir vinhos e espumantes nacionais

O Vale dos Vinhedos no Sul do Brasil produz bebidas de excelente qualidade que não perdem em nada para as importadas.

Prefira orgânicos

Escolha frutas e legumes para orgânicos para preparar as receitas de natal.

Se a sua família não abre mão de comer carne e de ter sobre a mesa os famosos perus e leitoas assadas, que tal você escolher carnes orgânicas, produzidas por pequenos produtores?

Evite comprar as aquelas produzidas pelos grandes produtores de carne em série. No interior é possível você achar pessoas que ainda produzem carne de maneira sustentável.

Cuidado com o desperdício

Calcule bem a quantidade de comida, pois quando a mesa tem muita variedade, as pessoas tendem a comer só um pouco de cada prato.

Separe o lixo e encaminhe as embalagens para a reciclagem

Com essas dicas e muita criatividade você vai fazer uma ceia de natal diferente, sustentável, saborosa e alegre como deve ser a nossa vida.

Um abraço e boas festas.

REUTILIZAR É MUITO BOM GOSTO!

Como reutilizar materiais descartáveis e baratos na decoração

Sabe qual a melhor coisa do finalzinho de ano? Listas!  E a Erika Karpuk, do Estúdio Dekor e do EKtube fez uma super incrível para gente

Decorar a casa com bom gosto usando coisas que jogaríamos no lixo..

. É o que mostra a matéria da Erika Karpuk na 2ª Edição da Revista OcaPop. Olha quanta ideia incrível:

A beleza do descartável

Reutilizando materiais descartáveis e baratos na decoração

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

O Brasil é realmente um país de grandes contrastes. Se de um lado as pessoas são calorosas e a natureza exuberante, do outro, montanhas de lixo são acumuladas diariamente provenientes das nossas próprias casas e trabalhos.

O propósito desta reflexão não é apontar você como culpado. É mostrar que você pode ser a solução! Todos nós geramos lixo, e precisamos ter consciência disso. As informações vão aparecendo e nós, como sociedade, recebemos a informação, entendemos, filtramos, absorvemos e colocamos em prática. Acho que esse é o processo para tudo né? Mesmo que muitas vezes ele pareça evoluir a passos de tartaruga, ainda assim, é como a vida funciona.

Leia esta matéria aqui na 2ª Edição da Oca! É grátis!

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

E voltando a falar sobre contrastes, eles só existem por conta de uma palavra: consumo. Graças a esse sentimento do “ter” estamos transformando nosso planeta em uma “grande e única indústria”. Utilizando todos os recursos naturais para produzir “coisas”. Coisas de todos os tipos. Coisas que muitas vezes a gente quer e nem sabemos por quê. Coisas que queremos porque todo mundo tem. Coisas que usamos uma vez e descartamos porque foram feitas com essa intenção. Coisas e mais coisas que consumimos e consumimos sem freio ou consciência.

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

Isso é muito sério gente! E é aqui que proponho a ideia de que precisamos deixar de ser o problema e nos tornarmos a solução! O universo do design é muito maior do que imaginamos, ele está inserido em tudo o que vivemos e fazemos. Os pallets já ganharam as casas e corações de todos e conseguimos enxergar sua beleza e utilidade.

Repare numa simples caixa de ovos. Analise seu design, repare na sua estrutura e no material que é feita. Será que não existe beleza nessa embalagem considerada descartável? E as outras tantas “coisas” que de alguma forma são úteis por um período e depois de utilizadas são descartadas sem dó?

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

O que proponho é uma reflexão sobre seu olhar para as coisas que consome, já com a intenção de reaproveitamento!

Por que não comprar o shampoo pensando no que sua embalagem pode se transformar? Latas, rolhas, jornais e revistas, eletrônicos usados, garrafas. É um mundo de coisas com seus designs exclusivos, esperando serem descobertos.

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

projeto e imagem: Erika Karpuk|Estúdio Dekor®

  Já que precisamos consumir, que seja de forma consciente. Acredito piamente no poder do design sustentável. Mas ele só tem força se tivermos a consciência de que ele pode e deve ser usado por todos e para todos. Utilizando o maravilhoso universo da decoração de forma sustentável, podemos fazer a diferença no futuro do nosso planeta. ♥

Dez dicas de economia e sustentabilidade para pequenos negócios

A sustentabilidade deve estar absolutamente harmoniosa com nosso dia a dia.

Por isso a gente achou legal algumas dicas para ser sustentável também no trabalho.

O site  http://dc.clicrbs.com.br/ listou 10 dicas práticas e a gente adorou poder repassar:

 

1. Ter produtores locais como fornecedores. Transporte e métodos de cultivo de baixo impacto ambiental. Por exemplo: restaurantes e padarias.

2. Pedir que fornecedores realizem cursos grátis com funcionários. Por exemplo: salões de beleza.

3. Pedir que instituições financeiras façam palestras sobre educação financeira para os trabalhadores.

4. Vender artigos de artesanato de um clube de mães ou cooperativa de artesãs ou agricultoras. Permite a independência econômica das mulheres.

5. Usar sistema de captação de água da chuva como cisternas para regar plantas e até mesmo para limpar o chão de uma oficina mecânica, por exemplo. Economia para o planeta e para o empreendedor.

6. Criar um Plano de Participação nos Resultados, que serve como incentivo financeiro para redução no consumo de água e energia. Use por base as contas de anos anteriores e estabeleça metas.

7. Incentiva deslocamento com bicicleta ou a pé para pequenas distâncias.

8. Substituir luzes de grande consumo pelas lâmpadas de led.

9. Doar o resíduo orgânico para agricultores usarem em composteiras e minhocário. Até pedir em troca hortaliças, quem sabe?

10. Usar alimentos da estação. Evita o transporte por longas distâncias e armazenamento com perdas.

Bairro renasce das cinzas com agricultura urbana nos EUA

Moradores de North End, na castigada Detroit, se uniram para criar o primeiro bairro urbano agrícola do país, que alimenta gratuitamente 2 mil famílias

horta-detroit

Você já sonhou em plantar sua própria horta caseira? Pois um bairro inteiro na cidade de Detroit, nos Estados Unidos, resolveu arregaçar as mangas e pôr as mãos na terra. Os moradores de North End, região central da cidade, se uniram para criar o primeiro bairro urbano agrícola dos Estados Unidos.

Projetos de horta urbana têm ganhado fôlego no país, mas em North End o negócio ganhou contornos mais radicais, baseado em um modelo alternativo de crescimento de bairros que posiciona a agricultura no centro do desenvolvimento de uso misto. O foco é unir agricultura local, residências, lazer, trabalho e todas as amenidades da vida em cidade.

horta-urbana

No coração do bairro, em meio ao que antes eram casas abandonadas e terra vaga, cresce uma horta de 30 mil metros quadrados, o equivalente a quatro campos de futebol. Dessa estrutura verdejante saem 300 variedade de vegetais frescos, que abastecem gratuitamente 2 000 famílias e igrejas locais.

horta-urbana-2

A Queda

Nada disso aconteceu da noite para o dia, claro. North End fora outrora um bairro próspero com construções de alto padrão, comércio efervescente e vida noturna agitada. Nos pós-guerra, ganhou fama ao concentrar a elite da cidade, atraindo celebridades como Aretha Franklin, Smokey Robinson e Diana Ross.

Nos anos 90, porém, o bairro entrou em queda livre com o declínio da indústria mobilística que atingiu em cheio a cidade de Detroit, motor do setor. Nos anos seguintes, uma série de más gestões de prefeitos associadas à crise financeira de 2008  levaram a cidade símbolo do poder industrial americano a declarar falência.

Empregos sumiram e levaram consigo muitas famílias que se mudaram em busca de oportunidades. Alguns bairros tornaram-se fantasmas enquanto em outros, como Nothe End, só ficaram as populações mais pobres, entregues à própria sorte.

O Renascimento

Finalmente, em 2014, o então recém-eleito prefeito da cidade Mike Duggan se comprometeu com revitalização da cidade, começando pelo bairro de North End. A ideia da revitalização verde nasceu em conjunto com os próprios moradores, mas ganhou corpo mesmo foi com o apoio da The Michigan Urban Farming Initiative (ou simplesmente Mufi), organização não-governamental criada pela Universidade de Michigan.

horta-urbana-3

Desde 2012, a organização, que é focada em agricultura urbana de impacto social, vem ajudando a mobilizar investimentos e voluntários para o projeto. E isso fez toda a diferença. Nos últimos quatro anos, mais de 8 mil pessoas contribuíram coletivamente com mais de 80 mil horas de trabalho que, somados aos investimentos feitos por instituições e empresas, equivalem a cerca de US$ 4 milhões.

Além do desenvolvimento da área de cultivo, a empreitada também envolveu a reforma de dois prédios da região que agora servem de centro de educação sobre agricultura urbana e projetos socioculturais voltados para a vida comunitária.

“Nós crescemos de uma horta urbana que fornece produtos frescos para nossos moradores para um campus agrícola diversificado que ajudou a sustentar o bairro e que atraiu novos residentes e investimentos na área”, disse Tyson Gersh, presidente da Mufi, em comunicado da ONG.

Segundo ele, há uma demanda crescente de pessoas que querem viver no bairro agrícola, que parte de uma tendência maior em curso em todo o país de pessoas redefinindo como a vida no ambiente urbano deve ser.

“Oferecemos uma experiência única para quem quer viver em espaços interessantes com uma mistura de residencial, comercial, mobilidade e agricultura”, explica.

Sem dúvida, o sucesso dessa investida verde lança um sinal claro a respeito do potencial de renovação que as hortas urbanas comunitárias representam para todas as cidades.

NÃO MONTOU SUA ÁRVORE? CORRE QUE AINDA DÁ TEMPO!

 

Se você é daqueles como esse daqui que vos escrever, que pensam que uma decoração natalina bacana custa os olhos da cara por aí e vai protelando protelando até que chega às véspras do natal e você ainda nem fez nada!  Então junte-se ao clube das árvores de última hora e vem dar uma olhada nas decorações arranjadas que provam que criatividade é melhor do que absolutamente qualquer coisa pré-fabricada!

Agora se você acha que por não ter horrores de grana pra gastar com uma árvore de Natal, sua casa será obrigada a passar o final de ano com uma decor xôxa, você errou! Quem tem ousadia e alegria pra botar a mão na massa sempre garante uma decoração bonita e diferentona.

E pra provar que eu não to brincando, hoje a gente fez uma seleção especial de decoração natalina feita por gente que me inspirou e que não vai deixar o Natal passar em branco de jeito nenhum.

 

leitornatalallexs

Começamos com uma árvore mais elaborada que nos permite criar asas e viajar na decoração…

Uns pedaços de madeira, um pouco de tinta e uma coleção de personagens de games formam a árvore mais legal das galáxias!

leitornatalalexandrediogo
Se vc der uma uma “passeada” pelo Pinterest, pode catar uns galhos secos, fazer alguns pompons pra montar uma árvore bem estilosa e divertida. Saca só!

leitornatalanapaulak

Quer uma decor ainda mais barata e que pode mudar a hora que te der na telha?  Bora inventar sua decor só com um pouco de giz. Ficou bom heim!

leitornatalcibelesousa

E se você acha que a galera só dá um trato na decor de casa, se liga nessa árvore super sustentável feita com umas tábuas de pallet;

leitornatalelaine

Mas se vc não tem jeito com as plantinhs e conseguiu matar as suculentas dos seus terreiros e só os fortes, no caso os cactos, sobreviveram. E o que fazer diante dessa tragédia? Um presépio caboclo!

leitornatalfernandac

Já se você é ligado em costura e manufatura de tecidos. Alguns aviamentosservem como mini árvores com uma pegada super fashion! Aposto que no seu canto tem mais matéria prima diferentona do que desculpa esfarrapada dando sopa por aí!

leitornatalgaspar

Os nacionalisrtas podem misturar um chiclete com banana e colocar a tradição gringa  pra dançar um baião com uma árvore com pegada brazuca num mandacaru (cacto para os íntimos) todo enfeitado de Natal.

leitornatalingridf

mas se seu esquema é muito na última hora a sua ousadia pode ser justificadapara dar uma folga pras verdinhas e mostrar com quantos livros se faz uma árvore (isso mesmo, não com quantas árvores se faz um livro).

Ficou super original e Natal também é cultura, minha gente!

leitornataljuliana

 

leitornatalnatalia

Se o sonho da sua vida é ter neve no Natal, mas esse ano a grana tá curta e não vai rolar, o negócio é fazer com folhas do Chamex nosso de cada dia e fez um móbile de flocos de neve bem legal.

leitornatalrenatao

Olha só que guirlanda super moderninha que dá pra fazer  com velhos enfeites de natal e palitos de churrasco!

leitornatalrenatoo

Falei que a galera aqui faz do limão uma limonada suíça com chantilly! Agora para de reclamar que a grana tá curta e corre pra fazer sua decor natalina estilêzéerrima antes do Natal!

 

GAMBIARRINHA DE REAPROVEITAMENTO DE SABONETE

Dê uma função digna para àqueles pedacinhos de sabonete que sobram.

Você é do tipo econômico que sempre “cola” o restinho do sabonete nas costas do novo para usar até a última ponta?

O canal BuzzFeed Nifty do Youtube postou um vídeo (em inglês) ensinando uma outra maneira de ser mais econômico. Eles fizeram uma saboneteira de esponja que te ajuda a reaproveitar todos os restinhos com facilidade e uma pitada de estilo.

A gente

Você vai precisar de:

  • 1 Esponja de banho grande e grossa (um pouco maior que o sabonete)
  • Estilete
  • Tesoura

Modo de fazer

Se sua esponja for muito grande, corte-a ao meio. Com a tesoura apare as laterais para dar um formato arredondado.

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

Certifique-se que a esponja tenha ficado um pouco maior que o sabonete e marque o tamanho na superfície.

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

Com o estilete, corte a parte marcada para criar um encaixe ao sabonete.

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

Para dar profundidade e o sabonete se encaixar dentro da esponja, empurre a parte central (essa que contornou com estilete) para fora. Com uma tesoura retire-a deixando um buraco.

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

Fica assim:

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

Seu porta-sabonetes econômico está pronto.

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

– Nunca desperdice espuma do sabonete!

Tá, mas como funciona a economia?

Se antes você jogava fora ou juntava todos esses restinhos para criar um “novo sabonete”, esse processo ficou mais fácil. Basta deixar os pedacinhoS lá dentro e apertar a esponja para fazer a espuma necessária.

 

Youtube, https://www.youtube.com/watch?v=ABy0xXJakeE

Youtube

Além de tudo, a saboneteira fica bem charmosa na decoração do banheiro, né?

Buzzfeed, https://www.buzzfeed.com/carolineemiller/save-every-bit-of-bar-soap-with-this-clever-sponge-soap-dish?utm_term=.mbOrDZD8l#.qpXdOJOQK

Casa sustentável de papelão: existe mesmo?

cover-mrfly

No último dia 28/11 fizemos um Post sobre moradia sustentável que teve uma repercussão bacana nas nossas redes.

Além da nossa alegre surpresa em conhcer o projeto de “casa de papelão” muitas pessoas ficaram interessadas em saber um pouco mais da praticidade dessa produção e, claro, um pouco séticas.

Um projeto tao bacana como esse de fato levanta um pouco de dúvidas, afinal de contas., por qual motivo uma iniciativa tão genial como essa não é posta em prátic de maneira mais populare  amplamente divulgada?

Uma casa sustentável feita de papelão, que é construída em tempo recorde (apenas 1 dia),que  pode ser transportada para qualquer lugar e tem uma durabilidade incrível de 100 anos realmente levanta suspeitras

Mas acredite, este projeto existe!

casa sustentável de papelão blog da arquitetura 1Vista do projeto: parece ótimo morar nessa casa, não é mesmo?

Casa sustentável de papelão: existe mesmo?

Sim, e o responsável por isso é o estúdio de design holandês Fiction Factory. Embora existam apenas 12 unidades fabricadas atualmente – todas na Europa – os responsáveis querem popularizar o conceito para o mundo inteiro.

Com durabilidade de 100 anos e garantia de 50, essa casa é três vezes mais sustentável que as populares de alvenaria, e tem um baixo custo, cerca de 25 mil euros (91 mil reais). Além de móvel, ela é montada em blocos passo a passo e fica pronta em cerca de 24 horas. O tamanho é variável e ela ainda pode ser desmontada sem problemas.

Mas como ela pode durar tanto tempo sendo de papelão? Segundo os desenvolvedores, o segredo para a casa sustentável resistir a ventos e chuvas é uma supercola que une as diversas camadas do material, coberto posteriormente com madeiras ou outra opção mais resistente à escolha do proprietário.

E para quem pensa que o imóvel é desconfortável, está muito enganado: é possível fazer tudo dentro da casa, tarefas normais do dia a dia como tomar banho e descansar. O vídeo a seguir mostra um pouco do seu processo de produção:

 

Dê uma olhada nestas fotos e conheça mais sobre essa proposta inspiradora:

casa sustentável de papelão blog da arquitetura

O interior da casa é bem bonito e aconchegante
casa sustentável de papelão blog da arquitetura como é

A casa sustentável de papelão é móvel e pode ser desmontada facilmente
casa sustentável de papelão blog da arquitetura fiction factory

Dá para trabalhar, dormir e viver normalmente na casa de papelão

Gostou? Para saber mais, vale a pena consultar o site do projeto.

 

Fonte: http://blogdaarquitetura.com/

BRINCADEIRA SUSTENTÁVEL

 nova-capa-faca-voce-mesmo

As férias finalmente chegaram!

Poder passar mais tempo com nossos filhos, sobrinho, primos ou qualquer criança ajuda também a gente a espairecer e compartilhar um pouco dessa fase que passa tão rápido!

Quem cuida de crianças sabe o desafio de mantê-las entretidas por muito tempo. Os brinquedos são cada vez mais caros e menos resistentes, representando, muitas vezes, desperdício de dinheiro para os pais.

Pensando nisso a gente encontrou algumas receitinhas super bacanas para compartilhar um tempo bacana, falar um pouco de sustentabilidade além de domar um pouco a energia nas nossas ferinhas! :D

MASSINHA CASEIRA:

Resultado de imagem para massinha de modelar

Ingredientes

  • Misturar num pote:
  • 1 xícara de farinha de trigo (branca)
  • 1/4 xícara de sal
  • 2 colheres de sopa de creme de tartar, ou cremor tártaro (vendido em casas de produtos para confeitaria)
  • Adicionar:
  • 1 xícara de água
  • 2 colheres de sopa de anilina
  • 1 colher de sopa de óleo
  • opcional:
  • 1 colher de essêsncia de baunilha – ou de qualquer essência.
  • pode colocar gliter também.

medidas

Modo de preparo

Cozinhar sob fogo médio e mexer por 3 a 5 minutos.

No início a massa é meio líquida, mas com o aquecimento ela vai endurecendo.

Quando começar a soltar do fundo da panela de uma forma homogênea, ela está pronta.

Despejar sobre superfície com farinha e amassar a massa, igual se faz com massa de pão ou pizza.

Guardar em recipiente fechado ou saco plástico.

 

IMG_1833

Essa receita rende duas bolonas grandes, do tamanho de laranjas.

 

GIZ DE CERA CASEIRO

 

GIZ DE QUADRO NEGRO

 

Fonte: THODE FILHO, Sérgio et al. BIOPRODUTOS A PARTIR DO ÓLEO VEGETAL RESIDUAL: VELA, GIZ E MASSA DE MODELAR. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v. 18, p. 14-18, 2014.

MORADIA SUSTENTÁVEL

cover-mrfly

Imóveis Sustentáveis: Como Construir

A cada dia a busca por meios mais sustentáveis está maior e as saídas estão cada vez mais eficientes já que a sociedade passa a exigir isso. A sustentabilidade já é algo que se aplica desde a infância já que a busca por uma sociedade mais consciente deve existir desde pequeno.

Com essa necessidade, diversos projetos com ideias sustentáveis vem aparecendo e ajudando-nos a fazer o mesmo, tanto por serem ecologicamente corretos, como por serem eficientes. Aqui vamos conhecer alguns detalhes sobre imóveis que trabalham em cima desse conceito e ajuda a manter o planeta mais saudável para as futuras gerações.

Vantagens em Ter Uma Casa Sustentável

Citar que as casas sustentáveis são ideais para um ambiente por contribuírem com a saúde do nosso planeta de alguma forma, se torna algo um pouco lógico então vamos ver algumas vantagens de forma geral. Não existem tantas divulgações sobre esse tipo de casa, pelo menos aqui no Brasil, mas já temos algumas espalhadas pelo país.

As casas sustentáveis acabam por serem mais econômicas no dia a dia e possuem uma construção focada no bem estar do planeta além de também possuírem essa característica depois de construída como citamos mais acima.

Casa-Sustentável

Escolha Certa de Material – Tijolos Sustentáveis

Isso parte principalmente da escolha dos materiais que é feita com eficiência e pensando no impacto que tais causarão ao meio ambiente. Normalmente, em uma construção se utiliza tijolos que são fabricados a partir da queima de lenha em grandes fornos, emitindo assim, poluentes ao nosso ar. Nas construções sustentáveis os tijolos são do tipo solo – cimento que são feitos com secagem natural, sob o sol, não emitindo então nenhum tipo de poluente.

Para cada lote de tijolo convencional fabricado, cerca de 60 árvores são queimadas no processo. Já no caso dos tijolos sustentáveis, nenhuma sofre com esse problema e eles ainda levam um conforto maior ao imóvel por aquecerem mais o ambiente e a acústica proporcionada por eles também é melhor.

 

Escolha Certa de Material – Madeira Sustentável

Outro material muito utilizado na construção de casas sustentáveis é a madeira, mas não é qualquer peça que pode ser utilizada nesse caso. As madeiras são diferenciadas porque exigem um selo certificação de origem para comprovar que o processo de extração é feito de forma consciente e controlada. Esse tipo de madeira também não causa nenhuma degradação ao solo e ao ecossistema que se encontra ao seu redor.

A grande vantagem em usar esse tipo de madeira é que elas possuem um sistema natural que melhora a temperatura do ambiente e possuem também uma durabilidade bem melhor do que a madeira sem sustentabilidade. O tempo que se leva para construir uma casa sustentável com madeira de extração consciente também é bem menor.

Já no caso das madeiras para móveis, elas não precisam ter esse selo de origem, mas elas precisa possuir um atestado de que são originárias de demolição ou então de reflorestamento, pois esse tipo de madeira não foi arrancada da natureza de forma descontrolada. Elas também passam sempre por um tratamento especial que aumentam a vida útil de cada peça.

 

Escolha Certa de Material – Outros Detalhes

Existem outros detalhes que devem ser levados em conta para que a existência de sua casa seja favorável para nosso meio ambiente. A troca de lâmpadas convencionais por fluorescentes é indispensável, pois estas segunda opção são 80% mais econômicas tanto em consumirem menos energia como em durabilidade.

Dê preferência também na aplicação de janelas e portas de vidro ou com aberturas eficientes que iluminam mais o ambiente e também o deixam mais ventilado.

Como Transformar Uma Casa em Um Imóvel Sustentável

Se você se perguntou até aqui como ficam as casas que já foram construídas, mas que você deseja transformá-las em um imóvel sustentável, ainda existe boas saídas para isso. Começando por adotar hábitos saudáveis em sua família já ajuda para isso, pois não vai adiantar muito você ter uma casa com móveis e ideias sustentáveis se você continua com hábitos errados no seu dia a dia.

Usar produtos biodegradáveis no seu cotidiano é melhor para que você evite que muitos impactos aconteçam no meio ambiente. Os produtos de limpeza com essa características são ótimas indicações. A coleta seletiva de lixo também é muito indicada porque você não vai jogar no meio ambiente o lixo de forma desordenada e contribuir para a poluição da sua cidade, entre outros problemas, além de contribuir com a reciclagem.

 

Os Imóveis Sustentáveis Compensam?

Claro que não adiantaria muito você querer fazer um imóvel sustentável se ele não terá um retorno financeiro bom para suas dívidas. A questão do custo sobre imóveis sustentáveis vai depender muito do tipo de casa que você vai construir e também do tempo em que ela será aplicada à uma sociedade. Explicamos

Se você fizesse essa mesma pergunta há 10 anos, com certeza os custos de construção de uma casa sustentável seriam elevadíssimo porque os materiais ainda eram produzidos em pequenas escalas e exigiam muito mais dos fabricantes. Hoje em dia, já existem empresas inteiras destinadas à produzirem produtos sustentáveis e biodegradáveis, o que vai reduzir bastante o custo deles no mercado. Da mesma forma, daqui há 10 anos esse valor será ainda menor porque o mundo tende a mudar a cada ano que se passa.

Informações

Os custos de construção de imóveis sustentáveis são relativamente maiores do que aqueles da construção convencional. Acontece que em compensação, o lucro torna esse tipo de empreendimento eficiente e lucrativo já que as pessoas buscam cada vez mais essas características para tudo em sua vida.

Então apostar tanto na construção de imóveis sustentáveis como na reformulação daqueles já existentes compensam muito, mas você precisa também levar em conta a mudança de seus hábitos para que os gastos com seu imóvel reduzam ou pelo menos permaneçam no mesmo nível.

Daqui há alguns anos, com certeza esses custos mudarão e ter uma casa sustentável não será considerado algo fora do comum porque as empresas passarão a investir mais nesse tipo de imóvel, então vale a pena esperar mais um pouco e ter a possibilidade de investir um pouco menos nesse tipo de empreendimento.